Immigrant Round-Up and Government Oppression

Two events in today’s news caught my attention. One was the sudden outcry of protest from a Chinese woman in the press stand at the White House. The U.S. president had already spoken, and the Chinese president had just started to speak, when this woman hopped up and started screaming that the Chinese official’s days were numbered, and begged President Bush to oppose oppression.

They said on the radio that the woman might be charged with the federal crime of harassing a foreign dignitary. Oppression is alive and well in the U.S. While I don’t appreciate people who mess up speeches and cause a public disturbance, dragging away and charging a member of a persecuted group (in this case, Falun Gong) and charging her with a made-up crime that protects only the powerful from insult is too much for my taste.

The other headline was the gathering for deportation of thousands of undocumented workers. They were rounded up from a single major company, and the outfit faces serious fines and penalties.

Rather than let people be free traders.

Rather than cry out against the crushing of the human spirit.

Identidade

A coragem do povo brasileiro se manifesta individualmente.

Um amigo meu no Brasil pediu informações várias vezes sobre como vir legalmente para os EUA. Além da complicação em tirar um visto americano, ele só pensava em atuar na profissão dele aqui.

O fato é que nem mesmo os ditos “legais” conseguem trabalhar nas mesmas profissões em que formaram no Brasil. O motivo maior de não conseguir é falta de fluência na lingua inglesa.

Mesmo assim, mesmo a custa de um pouco do auto-estimo, os imigrantes brasileiros vêm.

Conheço contadores e até engenheiros que agora trabalham na faixinha ou na construção.

Tamanho a vontade de ter ou fazer uma vida melhor. Que coragem boa.

Salário

Tenho um serviço novo. Ainda não sei se vou gostar, pois estou até agora na fase de experiência. Já recebi um salário, depois de duas semanas de trabalho. Com qual frequência você recebe seu salário? Se você mora no Brasil, a resposta deve ser “uma vez por mês.” Eu, porém, recebo de quinze em quinze dias, como a maioria dos norte-americanos. Por que? Alguma lei? Acredito que não. Pelo menos nunca ouvi falar de uma lei assim. Não, nós recebemos de quinze em quinze, ou semanalmente. É claro que têm diaristas.

A lei obrigando todo mundo a receber uma vez por mês no Brasil é uma antiquidade, da década de 40. É um grande freio na economia brasileira que deixe o país sem dinheiro na mão para a maior parte do mês.

Abraça a liberdade, Brasil. Acaba com estas leis inúteis.

É Possivel Sim

Além de passar quase três anos no Brasil como missionário cristão e professor de inglês, para quase um ano dei aula de inglês na cidade de Newark, no leste dos Estados Unidos. No bairro onde lecionava, a maioria era brasileira, portuguesa e hispana. As turmas na escola foram feitas principalmente de brasileiros.

Vi por perto a dificuldade em ganhar dinheiro no Brasil, e isso fez parte da minha decisão a mudar de volta aos EUA, trazendo minha pequena família comigo. Também conheci pessoalmente o sofrimento mas também determinação daqueles imigrantes brasileiros. Fico admirado com a coragem do povo em mudar, apesar de um caminho bastante perigoso, para um país tão diferente. Mas eu entendo porque eles vieram pra cá, e também tenho certeza que a maioria voltaria ao Brasil se tivesse oportunidades lá.

E por que não tem oportunidades lá naquele Brasil tão belo?

Já te falei: O Centralismo, o Coletivismo e O Positivismo. Vencendo estes males, o Brasil daria um pulo enorme pra frente.

E é possível….

Uma Introdução

Meu nome é Adam, e sou americano. Durante quase três anos morava no brasil. Adoro o Brasil, e por isso fico triste com a situação política do país. Tanta riqueza natural, tanta criatividade no povo, mas tanta pobreza. Dizem que a solução é socialismo, mas com certeza isso não pode ser a verdade.

De fato, os problemas principais do Brasil são: o centralismo, o coletivismo e o positivismo.

O centralismo porque o Brasil está sendo governado pela burocracia que se encontra em Brasília. Os estados deste grande país não têm autonomia, e assim o governo não responde às realidades locais.

O coletivismo porque persiste a falsidade que a prosperidade é um pecado, e a idéia que a solução é roubo legalizado.

O positivismo porque aquela droga de uma ideologia existe no Brasil que o governo tem a tarefa de criar uma sociedade perfeita através da legislação.

É sobre estes assuntos e mais que eu vou escrever, buscando soluções sensatas para o Brasil amado. Fique ligado, olhando aqui neste blog de vez em quando.